Home

Últimas Notícias

Radicais hindus vandalizam bastidores de filme e destroem igreja cenográfica

Nenhum comentário MUNDO CRISTÃO

Radicais hindus vandalizam bastidores de filme e destroem igreja cenográfica

Nacionalistas hindus vandalizaram um set de filmagens que representava uma igreja cristã no estado indiano de Kerala, alegando que “ofendia a sensibilidade hindu”.

A produção do filme "Minnal Murali" em língua malaia foi suspensa devido ao bloqueio pela pandemia.

O cenário foi destruído no domingo (24), com os grupos nacionalistas hindus Antharashtra Hindu Parishad (AHP) e Bajrang Dal reivindicando publicamente a responsabilidade pelo vandalismo, dizendo que o cenário estava perto de um templo hindu.

“Quando eles estavam construindo, dissemos que não. Nós enviamos reclamações. Como não temos o hábito de suplicar, decidimos demoli-lo. Temos que proteger nosso respeito próprio”, escreveu Hari Palode, secretário geral da AHP, em um post no Facebook com fotos dos vândalos destruindo o cenário.

Na segunda-feira, a polícia de Kerala prendeu duas pessoas em conexão com o crime e apresentou acusações contra várias outras. Kerala é um dos centros do cristianismo na Índia, e os cristãos representam quase 20% da população.

"Minnal Murali" é dirigido por Basil Joseph e estrelado por Tovino Thomas, ambos membros da comunidade cristã.

"Não sei o que dizer", escreveu Joseph em uma postagem no Facebook após o incidente.

“Para algumas pessoas, isso pode ser uma brincadeira, um troll, um movimento político ou publicitário. Mas para nós, isso foi um sonho. Até alguns dias atrás, quando costumávamos olhar para a fotografia do set, sentíamos orgulho”, escreveu Joseph.

Nacionalista hindu vandaliza um set de filmagem em Kerala. (Foto: Reprodução/Facebook)

Ele conta que quando as filmagens foram suspensas, ficaram tristes e inseguros sobre quando poderiam retomar o trabalho. “Trabalhamos neste filme nos últimos dois anos. Nós colocamos muito suor em fazê-lo. O diretor de arte e sua equipe construíram [esta igreja] durante vários dias sob o sol quente do verão. Tínhamos conseguido todas as permissões. Numa época em que todos lutamos contra uma pandemia juntos, quando todos ficamos com a incerteza, nem pensávamos em nossos sonhos que algo assim pudesse acontecer. Especialmente em Kerala. Estamos muito tristes e ansiosos”, continua ele.

Thomas também fez uma declaração sobre o acontecimento: “As razões que eles citam para esse ato sem cerimônia não são compreendidas até agora. Ouvimos falar de cenários de filmes sendo vandalizados por fanáticos religiosos no norte da Índia. Agora está acontecendo conosco aqui."

Intolerância

Sajan K. George, presidente do Conselho Global de Indianos Cristãos (GCIC) condenou o vandalismo.

“Os trabalhadores do grupo pró-Hindutva alegaram que os produtores do filme malaiala erigiram um conjunto de uma igreja em frente ao templo de Shiva em Kalady. Essa intolerância religiosa é deplorável e deve ser condenada nos termos mais fortes possíveis”, afirmou.

"Nestes tempos de crise, quando o país está lutando com a pandemia e o bloqueio, as forças de direita continuam sua propaganda comunal e promovem o majoritarismo extremo, envenenando mentes e encorajando a violência", continuou George.

"De maneira alarmante, essa exibição flagrante de intolerância religiosa e violência, por ter prejudicado seus sentimentos religiosos, está corroendo o tecido secular da Índia", acrescentou.

O ministro-chefe de Kerala, Pinarayi Vijayan, prometeu ações duras contra os responsáveis ​​pelo incidente.

“Isso claramente visa provocar sentimentos religiosos. Kerala não é uma terra onde essas forças comunitárias possam prosperar. O governo tomará ações fortes. Não há dúvida sobre isso”, disse ela na segunda-feira.

Do site GUIA-ME

LEIA TAMBÉM

Total
2
Share