Home

Últimas Notícias

Pastor prega à multidão de jovens em protestos nos EUA: “Precisamos trazer a luz”

Nenhum comentário MUNDO CRISTÃO

Pastor prega à multidão de jovens em protestos nos EUA: “Precisamos trazer a luz”

No local da morte de George Floyd, seu irmão, Terrence Floyd, pediu protestos pacíficos em vez de tumultos nos EUA. Mas ele não é o único. O pastor Dimas Salaberrios, da Infinity Church de Nova York, pede que os cristãos se unam aos protestos em oração.

Salaberrios costuma visitar cidades que foram palcos de crimes motivados pelo racismo, para levar uma mensagem de cura e esperança. Em 2015 ele visitou Charleston, na Carolina do Sul, depois que um jovem branco matou nove fiéis negros na Igreja Episcopal Metodista Africana Emmanuel.

Questionado por que ele viajou a Minneapolis para orar com manifestantes e policiais, Salaberrios disse: “Acho que quando a escuridão se espelha desenfreadamente, precisamos trazer a luz”.

Neste momento, o pastor afirma que a Igreja deve ser mais ousada. “Os cristãos precisam colocar suas máscaras e ir a esses protestos, andar por aí e perguntar: ‘Podemos orar por você?’”, disse Salaberrios à CBN News.

“E as pessoas estão dizendo ‘sim, por favor’. Eu orei por um cara estava acendendo artifícios incendiários para assustar os policiais e consegui tirar aquilo da mão dele. Conseguimos impedir isso”, conta.


O pastor Dimas Salaberrios pregou a manifestantes nos EUA. (Foto: Dimas Salaberrios)

O pastor relatou que, junto com outro ministro evangélico, pregou o Evangelho e orou por policiais em um local onde “havia cerca de 5 mil pessoas”, sendo a maioria jovens.

“Fomos para a frente da multidão, exatamente onde as pessoas estavam discursando, e dissemos aos jovens que estavam lá: ‘Somos a igreja e precisamos dizer algumas coisas”, conta Salaberrios. “E começamos a orar pelas pessoas. Tivemos seis, sete mil pessoas sentadas para nos ouvir, para orar. E muitas delas estão feridas”.

O pastor planeja visitar outras regiões onde estão ocorrendo protestos pela morte de Floyd, para “liderar a oração com milhares de pessoas, usando máscaras, é claro”.

“Precisamos que os cristãos se preocupem mais com isso do que com todas as outras pequenas coisas que estão acontecendo, e precisamos que os líderes brancos também falem”, avalia Salaberrios.

Do site GUIA-ME

LEIA TAMBÉM

Total
1
Share