Home

Últimas Notícias

“Mate sua carne ou a sua carne matará você”, aconselha ex-lésbica

Nenhum comentário MUNDO CRISTÃO

“Mate sua carne ou a sua carne matará você”, aconselha ex-lésbica

Jessica Newsome foi criada na igreja, mas deixou sua fé para se entregar ao estilo de vida homossexual. Depois de passar por um processo de transformação, ela passou a aconselhar pessoas que lutam com sua sexualidade e deixou um forte conselho no podcast da revista Charisma News: “Mate a sua carne ou a sua carne matará você”.

No podcast “The Victory>The Struggle” (que se traduz “A Vitória é maior que A Luta”), Jessica diz que é preciso sair do ciclo de alimentar a carne constantemente, mesmo reconhecendo que muitos têm dificuldade de ter “o caráter de Cristo, que liberta das armadilhas do inimigo”.

“É nessa busca persistente que somos mudados e transformados nos homens e mulheres que Deus nos chamou para ser. A busca por conhecê-Lo mais, adorá-Lo e servi-Lo são os alicerces que precisamos estabelecer em nossas vidas diárias”, disse Jessica.

No entanto, ela observa que o medo do desconhecido faz com que muitos permaneçam presos. “Muitos são presos entre o desejo de seguir completamente a Deus e permanecer na zona de conforto, com relacionamentos que nos arrastaram espiritualmente, o medo do fracasso e o conforto do problema”.

Testemunho

Jessica diz que foi apresentada à homossexualidade por volta dos 5 anos, mas passou a se relacionar com pessoas do mesmo sexo no final do ensino médio. Na adolescência, ela também lutava contra a depressão, pensamentos suicidas e álcool.

“Embora tenha crescido na igreja, lutei com minha identidade”, Jessica conta no site da organização Love At The Cross, fundada por ela em 2014. “Decidi que estava cansada de Deus me convencer de algo que não podia mudar”.

Quando ingressou na faculdade, Jessica passou a fazer parte da liderança de uma organização no campus da Universidade de Maryland Eastern Shore, que promoveu a aceitação de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros.

Durante seus anos estudando Justiça Criminal, Jessica escreveu um artigo de 25 páginas intitulado “Homossexualidade e a Bíblia”, tentando induzir que Deus aceita a homossexualidade. “Também tentei frequentar uma igreja cristã homossexual, mas um sentimento perturbador me impediu de ingressar na congregação”, conta.

Depois de enfrentar muitas situações ruins, Jessica entendeu que não poderia viver sem Jesus em sua vida. Ela começou a frequentar uma Igreja Batista na cidade de Upper Marlboro, em Maryland (EUA), e entregou sua vida a Cristo.

“Decidi deixar de ser alimentada pelas opiniões dos outros sobre a Bíblia e conhecer Jesus por mim mesma”, destaca.

“Comecei a sentir um puxão dentro de mim, que eu já havia sentido tantos anos atrás, mas havia ignorado, rejeitando a Deus. Com o tempo, o puxão ficou tão forte que um dia eu fiquei cara a cara com Deus, quebrantada. Eu finalmente me rendi”, conta.

Do site GUIA-ME

LEIA TAMBÉM

Total
1
Share