Home

Últimas Notícias

“Jesus é revelador da verdade”, diz geneticista que chefia pesquisas de Covid-19 nos EUA

Nenhum comentário MUNDO CRISTÃO

“Jesus é revelador da verdade”, diz geneticista que chefia pesquisas de Covid-19 nos EUA

O geneticista e médico Francis Collins, diretor dos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA (NIH, na sigla em inglês), conhecido por defender fé e ciência, recebeu na última quarta-feira (20) o Prêmio Templeton 2020.

Conhecido por liderar o Projeto Genoma Humano até sua conclusão bem-sucedida em 2003, Collins demonstrou como a fé pode inspirar pesquisas científicas. “A crença em Deus pode ser uma escolha inteiramente racional”, disse em seu livro A Linguagem de Deus (2006). “Os princípios da fé são, de fato, complementares aos princípios da ciência”.

Collins, de 70 anos, faz parte da força-tarefa do coronavírus da Casa Branca e revela que tem gastado suas horas de sono pelo esforço de encontrar tratamentos e uma vacina para a Covid-19.

Em declaração ao site do Prêmio Templeton, ele falou como encara sua fé em meio à uma pandemia global que já deixou milhares de mortos.

“Lamento pelo sofrimento e pela morte que vejo ao redor e, às vezes, confesso que sou assaltado por dúvidas sobre como um Deus amoroso permitiria tais tragédias. Mas então me lembro que o Deus que estava pendurado na cruz está intimamente familiarizado com o sofrimento. Aprendo e reaprendo que Deus nunca prometeu a ausência de sofrimento — mas antes ser ‘nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia’ (Salmo 46)”, disse Collins.

Heather Templeton Dill, presidente da Fundação John Templeton, elogiou Francis Collins por envolver cientistas e religiosos para “uma integração sóbria e intelectualmente honesta das perspectivas científica e espiritual”.

Enquanto cursou Medicina da Universidade da Carolina do Norte, Collins lutou com questões religiosas e passou a ser ateu. Mas durante sua residência, ele foi tocado pela fé de muitos pacientes. Sua jornada ao cristianismo começou depois que seu vizinho, um pastor metodista, o mostrou os escritos de CS Lewis.

Vendo a necessidade de criar uma plataforma para um diálogo sobre ciência e religião, Collins e sua esposa, Diane Baker, fundaram a organização BioLogos Foundation em 2007, esclarecendo por que a ciência não entra em conflito com a Bíblia.

Em 2009, o ex-presidente americano Barack Obama nomeou Collins como o 16º diretor dos Institutos Nacionais de Saúde, tendo seu cargo renovado pelo presidente Donald Trump em 2017. Ele é o diretor mais antigo da história da agência.

Collins afirma que a visão de mundo é empobrecida quando se descarta a perspectiva da fé. “E, para minha surpresa, a pessoa de Jesus emergiu como o mais profundo revelador da verdade que eu já havia encontrado”, destaca. “Eu poderia ser cientista e cristão? Minha cabeça não explodiria? Bem não. Isso não aconteceu”.

“Em Mateus 22:36-37, os discípulos pedem que Jesus diga qual é o maior mandamento da Lei. Ele respondeu: ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Nossas mentes deveriam estar envolvidas nisso. Isso significa que a ciência não é apenas um exercício intelectual estimulante, não apenas uma incrível história de detetive, mas também pode ser uma forma de culto”, avalia Collins.

Do site GUIA-ME

LEIA TAMBÉM

Total
0
Share