Home

Últimas Notícias

Homem ouve Jesus dentro de mesquita: “Ele me disse que eu estava em lugar errado”

Nenhum comentário MUNDO CRISTÃO

Homem ouve Jesus dentro de mesquita: “Ele me disse que eu estava em lugar errado”

Mbulakyaalo Badawuyi é um morador do distrito de Kibuku, leste de Uganda, que teve uma experiência pessoal com Jesus enquanto estava rezando em uma mesquita.

Ele conta que em 4 de agosto de 2019 adormeceu durante as orações noturnas com sheiks (professores muçulmanos) e outros fiéis.

“Adormeci e tive um sonho que Isa [Jesus] me disse que eu estava em um lugar errado, e que deveria ir procurar pastores que me ensinariam todas as Suas palavras sagradas, depois que eu aprendesse eu deveria pregar para os outros”, disse o ex-muçulmano de 27 anos.

Badawuyi conversou com o Morning Star News e contou que durante o sonho ele ouviu pessoas gritando "Aleluia!"

"No sonho, eu também repeti o mesmo, e isso me fez gritar na mesquita: 'Aleluia!'", contou Badawuyi.

“Os sheiks e outros muçulmanos que me ouviram gritar ficaram muito surpresos, e um veio e me perguntou: ‘Por que você gritou aleluia?’ Eu respondi que vi Jesus. Quando ele chamou outros para virem me ouvir, eu pulei e saí, como já que era noite eles não podiam me pegar”, disse.

Depois disso, Badawuyi foi a um pastor que orou por ele. O ex-muçulmano diz que na mesma hora depositou sua fé em Cristo.

Ataque

O Morning Star News relata que cerca de 10 meses depois, moradores muçulmanos do distrito atacaram Badawuyi com paus e queimaram sua casa por ele se recusar a renunciar a Cristo.

Mbulakyaalo Badawuyi disse que o ataque aconteceu em 25 de maio de 2020, quando muçulmanos da área que ele conhecia bateram à sua porta por volta das 19h. Após ele se recusar a abrir, os homens invadiram sua casa.

"Eles destruíram a porta e entraram, mas eu escapei pela porta dos fundos", disse Badawuyi ao Morning Star News. “Eles me seguiram, me alcançaram e começaram a me bater. Os vizinhos vieram quando eu gritei por ajuda”.

Ele conta que um vizinho o levou a uma clínica médica próxima. Enquanto Badawuyi estava em tratamento médico, ele conta que os mesmos muçulmanos que o agrediram foram para sua casa e a incendiou.

Os ataques no leste de Uganda são os mais recentes de muitos casos de perseguição de cristãos documentado pelo Morning Star News.

A constituição de Uganda e outras leis prevêem a liberdade religiosa, incluindo o direito de propagar a fé de alguém e converter de uma fé para outra.

Do site GUIA-ME

LEIA TAMBÉM

Total
1
Share