Home

Últimas Notícias

Cruz encontrada no Paquistão revela presença antiga de cristãos no país

Nenhum comentário MUNDO CRISTÃO

Cruz encontrada no Paquistão revela presença antiga de cristãos no país

Pesquisadores descobriram uma enorme cruz antiga em uma região montanhosa remota do norte do Paquistão. As evidências sugerem que é um objeto cristão da Idade Média. Acredita-se que a cruz vem de uma época de grandes mudanças religiosas na região e ao redor do que é hoje o Paquistão.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade do Baltistão, no nordeste do Paquistão. O Prof. Muhammad Naeem Khan e dois de seus colegas estavam explorando as montanhas de Skardu acompanhados por moradores locais quando fizeram a descoberta.

Eles encontraram uma enorme cruz antiga de forma semelhante àquela que tem sido um símbolo do cristianismo há séculos. Mas determinar definitivamente sua origem e simbolismo não é simples, dizem os especialistas.

A enorme cruz é esculpida em mármore e pesa entre 3 e 4 toneladas e tem 2,1 metros de altura e 1,8 metros de largura. O objeto foi descoberto a cerca de 2 km do acampamento base da equipe, em um cenário com vista para o rio Indus.

O líder da equipe é citado pelo Herald Malaysia Online como afirmando que a cruz parecia ter descido "diretamente dos céus".

Os pesquisadores ficaram impressionados com a descoberta, pois não há cristãos nesta parte do Paquistão. O professor Khan disse ao The Telegraph que "os moradores disseram aos pesquisadores da universidade que sempre souberam da cruz, mas nunca se preocuparam com ela e a deixaram onde estava porque não podia ser movida".

Acredita-se que o objeto tenha entre 900 e 1200 anos. Os especialistas não conseguiram movê-lo devido ao seu tamanho, e as restrições de bloqueio significam que eles não foram capazes de examinar cientificamente a cruz. Suas suposições iniciais são de que se trata de um símbolo cristão.

Cristãos no Paquistão

A Rota da Seda guiou os cristãos pelo Paquistão e pela Índia.

Wajid Bhatti, especialista em cruzamentos cristãos na Universidade Quaid-i-Azam, em Islamabad, entrou em contato com a equipe e disse que ele poderia identificar o objeto misterioso.

Ele é citado pela CBN News como tendo dito que é “uma típica Cruz Thomoniana da Índia”. Segundo a tradição cristã, o apóstolo Tomé trouxe o Evangelho à Índia em 52 dC. Ainda existem minorias cristãs no Paquistão e na Índia, na casa dos milhões.

Bhatti, de acordo com a CBN News, também afirmou que “a cruz é uma das maiores já descobertas no subcontinente”. Cruzes menores com design semelhante foram encontradas na região geral e no extremo sul de Taxila em Punjab, no Paquistão.

Ele é citado pelo The Telegraph como afirmando que "a posição da região nas rotas comerciais da Rota da Seda poderia ter atraído viajantes cristãos". É sabido que os cristãos propagaram sua fé ao longo do caminho por séculos e até a espalharam até a China. Os membros da Igreja Nestoriana eram particularmente ativos na Rota da Seda.

Paquistão Medieval

Cruz antiga aumenta a compreensão do Paquistão Medieval, segundo alguns especialistas, que estão olhando para as referências de arte budista encontradas na cruz antiga. É possível que a cruz tenha sido feita por budistas que se converteram ao cristianismo há cerca de um milênio atrás, quando o budismo estava em declínio.

O Pamir Times relata que os “pesquisadores afirmam que pode ser a descoberta do elo que faltava entre o declínio do budismo e o surgimento do Islã nesta região histórica”.

Essa cruz antiga poderia mostrar que o cristianismo era mais difundido do que era aceito anteriormente na história medieval do Paquistão. "Isso mostra que o cristianismo existia nessa área e deve haver uma igreja e casas de cristãos", de acordo com Mansha Noor, que trabalha para a Caritas Paquistão, conforme publicado no Herald Malaysia Online. Isso sugere que poderia haver muitos artefatos mais significativos dessa religião nessa região montanhosa.

Do site GUIA-ME

LEIA TAMBÉM

Total
1
Share