Home

Últimas Notícias

Gangues tribais ameaçam famílias cristãs que se recusam a deixar de seguir Jesus, na Índia

Nenhum comentário INTERNACIONAL MUNDO CRISTÃO

Gangues tribais ameaçam famílias cristãs que se recusam a deixar de seguir Jesus, na Índia

Gangues tribais armadas com pedaços de pau rondaram às casas de 16 famílias de uma mesma igreja no estado de Jharkhand, na Índia, todas as noites por quase três semanas, ameaçando matá-las se elas não retornassem à sua religião animista Sarna, conforme relatou um pastor local.

“Os perseguidores estavam indo com cassetetes e paus de madeira, não dando aos cristãos a chance de dizer não, mas enfatizando que eles deveriam se reconverter à crença Sarna [animista] ou os matariam naquele momento”, disse o pastor Sarabjit Bharati, da Igreja Kirpa Bhavan Salom, fora da vila de Banjari Patan, no distrito de Palamu. “Eles chegaram ao ponto de dizer: ‘Se esses cristãos não deixarem o cristianismo e retornarem ao nosso rebanho de Sarna, nós os mataremos e, consequentemente, iremos para a cadeia por isso. Nós não nos importamos em sermos presos'".

Das 16 famílias da igreja (cerca de 130 pessoas) ameaçadas em uma área, o pastor Bharati disse que duas famílias foram aterrorizadas com mais intensidade para retornarem à religião ancestral Sarna, que envolve a adoração a um deus criador chamado ‘Dharmes’ e a uma deusa identificada com a “natureza”. Essas duas famílias acabaram cedendo à pressão violenta das gangues extremistas.

Incluindo fiéis cristãos das aldeias vizinhas, cerca de 250 a 300 pessoas frequentam a igreja independente do pastor Bharati.

As gangues ignoraram todas as normas de distanciamento social e abrigo adotadas para conter a disseminação do novo coronavírus, disse o pastor de 33 anos.

“Eles [agressores] foram propositalmente no escuro, para que nenhum outro cristão pudesse alcançar as famílias para ajudá-las e apoiá-las. As famílias ficaram com muito medo”, disse o pastor Bharati. “Eles não estão dando tempo para os cristãos pensarem e decidir. Com tanta pressão, uma pessoa é incapaz de pensar direito e, nessas circunstâncias, tendem a se submeter”.

Aldeões cristãos enfrentaram pressão de expulsão e boicote, mas as ameaças de morte marcaram um novo nível de terror quando as gangues chegaram às casas dessas famílias todas as noites por cerca de três semanas, antes que os avisos da polícia interrompessem as ameaças no início de maio, disse o pastor. .

Uma residente cristã, chamada Malti Devi, disse que sua família não conseguiu dormir à noite por medo dos ataques das gnangues.

"Todas as noites tremíamos de medo com o pensamento de ser atacado e morto pela multidão", disse Devi ao Morning Star News.

Reconversão

As duas famílias que voltaram a se converter à religião tribal Sarna, cada uma localizada na vila de Banaso Imli, no distrito de Palamu, disseram ao pastor Bharati que as ameaças da máfia não lhes deixaram escolha, disse ele.

Os moradores de Sarna os forçaram a realizar rituais e sacrifícios de reconversão, disse ele.

"Eles foram obrigados a assinar alguns papéis e avisaram que teriam que pagar uma multa de 20.000 rúpias [US $ 265] se continuassem acreditando em Jesus Cristo ou fossem encontrados participando de reuniões cristãs", disse o pastor Bharati, observando que o multa é uma quantia enorme para os moradores pobres.

Mas o filho de 15 anos do pai de uma das famílias reconvertidas, não identificado por razões de segurança, disse que continuaria seguindo a Cristo.

"Se meu pai não quer ir à igreja, ele é livre, mas eu irei porque gosto de lá", disse ele ao Morning Star News. “Sinto algo lá que não consigo encontrar em lugar nenhum. Estou livre de toda negatividade e tenho muita paz. Eu tenho seguido a Cristo há quase dois anos, embora minha família tenha sido cristã nos últimos seis anos. Eu costumava ficar muito doente, mas desde que comecei a seguir Jesus, estou completamente saudável. Eu não deixarei de seguir a Cristo”.

Atualmente, a Índia ocupa a 10ª posição na lista de observação mundial da Missão Portas Abertas para 2020 sobre os países onde é mais difícil viver como cristão. O país estava em 31º lugar em 2013, mas sua posição piorou desde que Narendra Modi, do Partido Bharatiya Janata, chegou ao poder em 2014.

Do site GUIA-ME

LEIA TAMBÉM

Total
2
Share