Home

Últimas Notícias

Cristã de 17 anos escapa após 1 mês sequestrada por muçulmanos, na Nigéria

Nenhum comentário INTERNACIONAL MUNDO CRISTÃO

Cristã de 17 anos escapa após 1 mês sequestrada por muçulmanos, na Nigéria

Sadiya Amos, de 17 anos, desapareceu do centro de Kaduna, no norte da Nigéria, na noite de 5 de janeiro.

Em 7 de janeiro, alguns homens forçaram o pai dela, Amos Chindo, a comparecer a um tribunal da Sharia em Anchau (em Kubau). Sem saber que ofensa havia cometido, Chindo também não pôde contar à família para onde estava sendo levado.

Um advogado autoproclamado, juntamente com o juiz da Sharia, ameaçou Chindo de impedir que sua filha Sadiya se convertesse ao Islã. O referido "advogado", juntamente com o juiz, forjou uma certidão de nascimento para aumentar a idade de Sadiya de 17 para 19 anos para apoiar sua reivindicação.

O “advogado” – que alegou representar Sadiya – não permitiu o acesso do pai a ela, ou mesmo saber onde ela estava. Em seguida, eles suspenderam o julgamento até 14 de janeiro de 2020.

Líderes da igreja que a família Chindo frequenta disseram à corte que – já que Sadiya e seus pais são cristãos – a corte da Sharia não tem jurisdição oficial sobre a família.

O juiz nem deu a eles a chance de falar, nem aos pais de Sadiya. Em vez disso, o juiz da Sharia leu seu julgamento predeterminado e encerrou o caso – sem Sadiya presente no tribunal.

Sadiya diz que foi sequestrada, mantida em um quarto trancado por mais de um mês e forçada a se converter ao islamismo; alguns homens vigiavam seu quarto para que ela não pudesse escapar. Mas um dia, todos eles dormiram deixando a porta aberta; ela rapidamente saiu correndo e voltou para os pais.

Como o World Watch Monitor (WWM) relatou, a Fundação Cristã Hausa (HACFO) resgatou várias meninas de circunstâncias semelhantes nos últimos três anos, do norte da Nigéria.

“No momento em que essas meninas são sequestradas, elas são submetidas a todo tipo de maldade apenas para assumir o controle de suas mentes. Uma vez que suas mentes são afetadas, essas meninas farão tudo o que lhes for pedido”, disse o líder da HACFO, Joshua Danlami ao WWM.

Ele diz ainda que “enquanto os pais lutam para libertar suas filhas, os sequestradores continuam abusando sexualmente das meninas, pegando comida e bebida, controlando o que vestem e onde dormem, e continuamente evocam maus espíritos sobre elas, a tal ponto que essas meninas perdem completamente a cabeça e não consiguem pensar em voltar para suas casas”.

“Normalmente, no momento em que uma garota cristã é sequestrada, seus sequestradores garantem que se casem com ela dentro de uma ou duas semanas. Mesmo antes do casamento, ela será abusada sexualmente para tentar fazer seus pais desistirem dela quando engravidar”, explica.

“Há dois objetivos principais por trás do sequestro incessante de meninas cristãs e sua conversão vigorosa ao Islã: uma – infligir dor à garota, seus pais e a comunidade cristã; e, dois, engravidar a garota para que seu filho nasça no Islã, contribuindo para a afirmação de que é a religião que mais cresce no mundo”, diz Danlami.

O líder da HACFO diz ainda que “os sequestradores sabem que a chance de um processo bem-sucedido contra eles é muito baixa; é por isso que eles recorrem ao ataque de mulheres jovens, que geralmente não são bem educadas, para se reproduzirem com elas”.

“Conclamamos as comunidades cristãs a permanecerem vigilantes. Essa luta está se tornando intensa e os danos são esmagadores”, avisa.

Do site GUIA-ME

LEIA TAMBÉM

Total
2
Share